OE2022: Gentiloni saúda eleições em janeiro pois é “importante” Governo em plenas funções

...

Gentiloni apontou que, tecnicamente, não há problemas em trabalhar com um governo de gestão na execução orçamental, mas disse ser naturalmente preferível um executivo já em plenas funções.
2 horas atrás
de: Jornal Económico

Continuar lendo...
Economia, Governo, Portugal, União Europeia
Mais sobre isto
Covid-19: Bruxelas afasta pesado impacto económico de novas restrições na zona euro
A Comissão Europeia divulgou previsões económicas que apontam para uma recuperação mais rápida do que o esperado da economia comunitária, com um crescimento de 5% este ano na zona euro e UE.
de: Observador
OE2022: Gentiloni saúda eleições em janeiro pois é “importante” Governo em plenas funções
Gentiloni apontou que, tecnicamente, não há problemas em trabalhar com um governo de gestão na execução orçamental, mas disse ser naturalmente preferível um executivo já em plenas funções.
de: Jornal Económico
Comissário europeu da Economia saúda eleições em janeiro pois é "importante" governo em plenas funções
Paolo Gentiloni relembra que a economia portuguesa tem "grandes desafios" pela frente, reforçando que o relançamento do turismo internacional deve ser “estrategicamente uma prioridade” para a retoma.
de: Observador
Gentiloni saúda eleições em janeiro pois é “importante” Governo em plenas funções
A Comissão Europeia espera que haja em Portugal “tão brevemente quanto possível um governo em plenas funções, até face aos grandes desafios que a economia portuguesa tem por diante”.
de: ECO Economia Online
Comissão Europeia prevê alta do PIB de 5% e inflação de 2,4% na Eurozona este ano
A Comissão Europeia elevou ligeiramente sua previsão de crescimento do PIB da Zona do Euro para 2021 nesta quinta-feira(11), de 4,8% para 5%, enquanto reduziu a expectativa para 2022 de 4,5% para 4,3%. Num extenso relatório econômico publicado em ...
de: Istoe
Gentiloni: Retoma do turismo internacional é prioritária para Portugal
O comissário europeu da Economia considera, em entrevista à Lusa, que o relançamento do turismo internacional deve ser "estrategicamente uma prioridade" para a retoma da economia portuguesa, numa altura em que o setor vive ainda uma "incerteza ...
de: Notícias ao Minuto
Bruxelas revê em alta as previsões de crescimento para Portugal em 2021 e em 2022
Bruxelas revê em alta as previsões de crescimento para Portugal tanto em 2021 como em 2022. Ainda assim, está um pouco menos otimista que o Governo e avisa que a falta de um orçamento para 2022 constitui também um elemento de incerteza e de risco.
de: Mundial FM
OE/Crise: Gentiloni saúda eleições em janeiro pois é “importante” governo em plenas funções
Paolo Gentiloni saudou o facto de as eleições em Portugal terem lugar já em janeiro, pois considera "importante" um governo em plenas funções, sobretudo no atual contexto de recuperação. Lusa. Economia. 11.11.2021 às 15h37.
de: Visão
OE2022. "Só um marciano acharia o contrário. Riscos políticos têm impacto sobre economia"
O comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, admite que crises políticas "têm impacto na economia" mas Bruxelas não as inclui nas previsões.
de: Diário de Notícias - Lisboa
Comissário Gentiloni: "Chumbo do OE tem consequências na economia, obviamente"
'Só um marciano diria que não há riscos políticos' para as economias da União Europeia, afirmou o comissário Europeu para os Assuntos Económicos. Paolo Gentiloni falou depois do chumbo do orçamento português para afirmar que essas consequências são ...
de: Jornal de Negócios - Portugal
Gentiloni saúda eleições em janeiro pois é “importante” Governo em plenas funções
A Comissão Europeia espera que haja em Portugal “tão brevemente quanto possível um governo em plenas funções, até face aos grandes desafios que a economia portuguesa tem por diante”.
de: ECO Economia Online
Portugal não quer ver energia nuclear com apoios europeus em projetos de energia verde
Na cimeira do Clima, em Glasgow, Portugal juntou-se à Alemanha, Luxemburgo, Áustria e Dinamarca para pedir que a União Europeia abandone os apoios verdes à energia nuclear.
de: RTP
Gentiloni: Retoma do turismo internacional é prioritária para Portugal
O comissário europeu da Economia considera, em entrevista à Lusa, que o relançamento do turismo internacional deve ser "estrategicamente uma prioridade" para a retoma da economia portuguesa, numa altura em que o setor vive ainda uma "incerteza ...
de: Notícias ao Minuto
OE/Crise: Gentiloni saúda eleições em janeiro pois é “importante” governo em plenas funções
Paolo Gentiloni saudou o facto de as eleições em Portugal terem lugar já em janeiro, pois considera "importante" um governo em plenas funções, sobretudo no atual contexto de recuperação. Lusa. Economia. 11.11.2021 às 15h37.
de: Visão
OE2022. "Só um marciano acharia o contrário. Riscos políticos têm impacto sobre economia"
O comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, admite que crises políticas "têm impacto na economia" mas Bruxelas não as inclui nas previsões.
de: Diário de Notícias - Lisboa
16h00 - Edição de Nuno Rodrigues
A Comissão Europeia (CE) melhorou as previsões de crescimento para a economia portuguesa para 4,5% este ano e 5,3% no próximo, estimativas que ficam aquém das do Governo, segundo as Previsões Económicas de outono hoje divulgadas. VER MAIS.
de: RTP
Comissário europeu da Economia saúda eleições em janeiro pois é "importante" governo em plenas funções
Paolo Gentiloni relembra que a economia portuguesa tem "grandes desafios" pela frente, reforçando que o relançamento do turismo internacional deve ser “estrategicamente uma prioridade” para a retoma.
de: Observador
Comissão Europeia prevê alta do PIB de 5% e inflação de 2,4% na Eurozona este ano
A Comissão Europeia elevou ligeiramente sua previsão de crescimento do PIB da Zona do Euro para 2021 nesta quinta-feira(11), de 4,8% para 5%, enquanto reduziu a expectativa para 2022 de 4,5% para 4,3%. Num extenso relatório econômico publicado em ...
de: Istoe
Bruxelas afasta pesado impacto económico de novas restrições na zona euro
A Comissão Europeia afasta que eventuais novas restrições para conter a covid-19, como confinamentos, tenham "consequências económicas comparáveis" às anteriores na zona euro, reconhecendo porém baixas ...
de: SAPO 24